Quarta-feira, 21 de Abril de 2010
Síntese 4 (parte 1) - “Ajudar a avaliar o software”

Síntese:

         O método utilizado neste artigo é destinado a professores que desejam saber avaliar e analisar um programa de software para seguidamente utilizá-lo nas aulas.

A avaliação pode ser considerada uma interacção entre a ferramenta e o avaliador. Para tal, essa interacção deve possuir determinadas características: o método de avaliação deve permitir uma avaliação sistemática de todos os aspectos considerados relevantes; as características do software não podem ser consideradas a priori, sem o conhecimento da situação da aprendizagem; e, qualquer decisão de um software complexo e um software multimédia de formação tem de ter um componente subjectivo.

Esta avaliação tem como público-alvo: o professor, os indivíduos que procuram se auto-formar-se, etc. Por isso, pretendem que o software seja avaliado directamente como produto final (o método é orientado para o produto final).

Hoje em dia, a utilização de um computador e de um software é cada vez mais importante no sistema educativo, não só para transmitir a informação, mas também para manter e cativar o interesse dos alunos nas aulas.

Através dos softwares, o aluno pode ter uma aprendizagem predefinida ou criar um outro caminho.

Em ambientes educativos, os softwares é usado como forma de transmitir os conteúdos.

Existem muitos métodos de avaliar. Até ao momento, o uso de questionário informatizado é o mais adequado. A utilização de um questionário não exige qualquer competência por parte do avaliador. É relativamente fácil de controlar a dinâmica de um questionário estruturado e os resultados obtidos de um questionário com perguntas fechadas, são de fácil exploração.

Os questionários são centrados no próprio contexto e categoria, tendo em conta todas as características do software educativo.

O tema de avaliação varia consoante o que se pretende de um software. A partir de modelos clássicos, encontramos três modelos: um modelo com os domínios educativos, um modelo pedagógico e um modelo de diagnóstico.

Segundo os autores Bruillard et Vivet, identificam três tipos de avaliação: a importância da educação, a qualidade técnica e a avaliação ergonómica.

Na importância da educação, a avaliação é dividida em duas partes: características do processo de aprendizagem tutorial e avaliação quantitativa de cada módulo (conteúdos, métodos, apresentação da informação e a interacção do professor com o software).

 

Continuação da síntese (parte 2):

iisidoro.blogs.ua.sapo.pt/1997.html

 




.mais sobre mim
.pesquisar neste blog
 
.Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Síntese 4 (parte 5) - “Aj...

. Síntese 4 (parte 4) - “Aj...

. Síntese 4 (parte 3) - “Aj...

. Síntese 5 (parte 2) - “O...

. Síntese 5 (parte 1) - “O...

. Síntese 4 (parte 2) - “Aj...

. Síntese 4 (parte 1) - “Aj...

. Síntese 2 - “Avaliação de...

. Síntese 1 - "Avaliação de...

. Síntese 3 (parte 2) - “Am...

.arquivos

. Abril 2010

. Março 2010

.tags

. todas as tags

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO
.subscrever feeds